On artificially intelligent gaydar

Family Inequality

A paper by Yilun Wang and Michal Kosinski reports being able to identify gay and lesbian people from photographs using “deep neural networks,” which means computer software.

I’m not going to describe it in detail here, but the gist of it is they picked a large sample of people from a dating website who said they were looking for same-sex partners, and an equal number that were looking for different-sex partners, and trained their computers to learn the facial features that could distinguish the two groups (including facial structure measurements as well as grooming things like hairline and facial hair). For a deep dive on the context of this kind of research and its implications, and more on the researchers and the controversy, please read this post by Greggor Mattson first. These notes will be most useful after you’ve read that.

I also reviewed a gaydar paper five years ago

Ver o post original 1.198 mais palavras

Anúncios
Publicado em VIVER | Deixe um comentário

Teach it! Family syllabus supplements for Fall 2017

Family Inequality

34833029224_016ede8bae_k My photo: https://flic.kr/p/V55o2o

This year we were working on the second edition of my book The Family: Diversity, Inequality, and Social Change, which will be out in 2018. And my new book, a collection of essays, will also be out for Spring: Enduring Bonds: Inequality, Marriage, Parenting, and Everything Else That Makes Families Great and Terrible, from University of California Press. But I’ve still produced a few blog posts this year, so I can provide an updated list of potential syllabus supplements for this fall.

In addition to the excellent teaching materials to support The Family from Norton, there is also an active Facebook group for sharing ideas and materials (instructors visit here). And then I provide a list of blog posts for family sociology courses (for previous lists, visit the teaching page). So here are some new, and some old, organized by topic. As always…

Ver o post original 1.272 mais palavras

Publicado em VIVER | Deixe um comentário

Teu segredo

Babados & Bordados

Flores envenenadas na jarra. Roxas azuis, encarnadas, atapetam o ar.

Que riqueza de hospital.

Nunca vi mais belas e mais perigosas.

É assim então o teu segredo.

Teu segredo é tão parecido contigo que nada me revela além do que já sei.

E sei tão pouco como se o teu enigma fosse eu.

Assim como tu és o meu.

por Clarice Lispector

Ver o post original

Publicado em VIVER | Deixe um comentário

– “O que faz sucesso hoje é música sem futuro”, diz Fagner

DISCUTINDO CONTEMPORANEIDADES

O cantor cearense Fágner deu uma interessante declaração sobre as músicas sem futuro. Disse que:

Eu e os da minha geração continuamos cultuados pela qualidade do que a gente fez e faz. Mas a inutilidade das novas canções de sucesso me preocupa. É uma música que não tem futuro. O que essa moçada vai ouvir daqui a alguns anos, para lembrar de passagens de suas vidas? É tudo descartável, não vai ficar.”

De fato, há muitos cantores com sucesso de uma canção só. E que depois de alguns anos nem mais são lembrados.

Aboa música, sem dúvida, ultrapassa gerações.

bomba.jpg

Ver o post original

Publicado em VIVER | Deixe um comentário

– 52 anos de Yesterday!

DISCUTINDO CONTEMPORANEIDADES

Dizem que foi em 20 de agosto. Outros em 03 de setembro. Alguns de que foi em Abril. Não importa. A certeza é que foi em 1965!

Há 52 anos,The Beatles celebravam o lançamento do álbum Yesterday!

Boa música é sempre atemporal.

bomba.jpg

Ver o post original

Publicado em VIVER | Deixe um comentário

Donald is not the biggest loser (among winning and losing names)

Family Inequality

From 2015 to 2016 there was a 10% drop in U.S. boys given the name Donald at birth, from 690 to 621, plunging the name from 900th to 986th in the overall rankings. Here is the trend in Donalds born from 1880 to 2016, shown on a log scale, from the Social Security names database.

donald-name-trend

That 2016 drop is relatively big in percentage terms, but it’s been dropping an average of 6% per year since 1957 (it dropped 26% in the 8 years after the introduction of Donald Duck in 1934). I really wish it was a popular name so we could more easily see if the rise of Donald Trump is a factor in this. With so few new Donalds, and the name already trending downward, there’s no way to tell if Trump fanatics may be counterbalancing regular people turned off to the name.

Stability over change

How…

Ver o post original 670 mais palavras

Publicado em VIVER | Deixe um comentário

Demographic facts your students should know cold

Family Inequality

Here’s an update of a series I started in 2013, and updated in 2016.

Is it true that “facts are useless in an emergency“? Depends how you define emergency I guess. I used to have a little justification for why we need to know demographic facts, as “the building blocks of first-line debunking.” It’s facts plus arithmetic that let us ballpark the claims we are exposed to all the time. The idea was to get our radar tuned to identify falsehoods as efficiently as possible, to prevent them spreading and contaminating reality. Although I grew up on “facts are lazy and facts are late,” I actually still believe in this mission, I just shake my head slowly while I ramble on about it.

It started a few years ago with the idea that the undergraduate students in my class should know the size of the US population. Not to exaggerate…

Ver o post original 550 mais palavras

Publicado em VIVER | Deixe um comentário

A Pantacourt é para todas! Basta acertar no sapato

Algumas tendências são fáceis de aderir, outras a gente geralmente torce o nariz e não dá nem chance para explicações. Isso acontece muito com a Pantacourt, e o objetivo deste post é tentar fazer você mudar de ideia – se estiver torcendo o nariz neste momento rs.

Primeiro precisamos saber que Pantacourt é uma calça pantalona curta. E geralmente as dúvidas em relação a ela são porque ela deixa parte da canela a mostra, e houve um tempo em que era “brega” uma calça assim, portanto muita gente ainda relaciona tudo que é curto como: a saia midi, a saia cropped e a pantacourt em uma peça feia e não dão a mínima chance, não é mesmo? Entretanto a ideia é que a peça seja uma arma poderosíssima para achatar a silhueta.

Baixinhas podem usar pantacourt? Sem dúvida! Mulheres com quadris largos podem usar pantacourt? Também. A questão principal é levar…

Ver o post original 331 mais palavras

Publicado em VIVER | Deixe um comentário

Is there sex selection among Asian immigrants in the US?

Family Inequality

There is a 2008 paper reported in the New York Timesin 2009, which found skewed sex ratios among children of immigrants from China, Korea, and India, if their older siblings were girls, using the 2000 Census. The implication was that some parents were using IVF or abortion to select boy children if their first two were girls — as is the case in their home countries. There has been some other research on this from the early 2000s, but I haven’t seen it updated since then.

I took a quick stab at it, but don’t have time right now to pursue it more thoroughly. So here’s the quick answer I got, and I shared my data, code, and results in an Open Science Framework project, here. I hope someone will be interested and pursue it further (using my approach or not). The files there include all different ethnic/racial groups.

Ver o post original 304 mais palavras

Publicado em VIVER | Deixe um comentário

NÃO ADIANTOU MORO CENSURAR PERGUNTA DE CUNHA A TEMER PORQUE DELATOR DA ODEBRECHT, CLÁUDIO MELO FILHO, COM RIQUEZA DE DETALHES CONTOU COMO FOI ENTREGUE A YUNES, AMIGO DE TEMER, DINHEIRO VIVO

Resultado de imagem para imagens de temer e eduardo cunhaSimples de entender, principalmente quando simples mortais se autopromovem a Deus iludidos de que os poderes de Deus podem também serem seus. Prova de que ignoram o princípio teológico que reza que quem nasceu homem jamais será Deus. Ou na moral-teológica: quem foi feito para pecar, jamais será o juiz do pecador. 

      Das 41 perguntas que Eduardo Cunha endereçou a Temer para responder sobre seu respeito, Moro censurou 21 afirmando que Temer tem foro privilegiado e as perguntas poderiam implicar em situação fora do caso. Não adiantou o esmero de Moro. O vice-presidente de Relações institucionais da Odebrecht, Cláudio Melo Filho, em delação premiada ao Ministério Público Federal (MPF), segundo o jornalista Severino Mota do Buzzfeed, detalhou como foi realizada a entrega de dinheiro vivo ao advogado José Yunes, amigo de Temer, e para muitos, seu sócio, depois de um jantar que ocorreu no Palácio Jaburu, em…

Ver o post original 230 mais palavras

Publicado em VIVER | Deixe um comentário